Você está aqui: Capa / Artigos / Emanuel, Joshua, Jesus Cristo, Yeoshuah, Messias, Christós, Ungido, Mashiach, Iesous, Immanuel – Esse é o Natal

Emanuel, Joshua, Jesus Cristo, Yeoshuah, Messias, Christós, Ungido, Mashiach, Iesous, Immanuel – Esse é o Natal

 

Um Homem chamado Jesus Cristo nasceu e viveu 33 anos e meio na Terra há cerca de dois mil anos atrás. Isto é um fato histórico, não ficção. Flávio Josefo (37-100dC), historiador judeu nascido em Jerusalém quatro anos após a crucificação de Jesus de Nazaré, se refere duas vezes sobre a Pessoa de Jesus Cristo. Uma em meio a informações sobre Pôncio Pilatos (Antiguidades 18:63), outra mais tarde ao escrever sobre a administração do governador romano Albino (Antiguidades 20:200) em conexão com a morte do meio-irmão de Jesus, Tiago, o Justo. Estes escritos, junto com outras referências não-bíblicas e não-cristãs sobre Jesus de fontes do primeiro século, entre elas Tácito (Anais 15:44), Suetônio (Cláudio 25), e Plínio, o Jovem (carta para Trajano), provam que qualquer negação da historicidade de Jesus é divulgar sensacionalismo para desinformados e/ou desonestos. (Western Michigan University www.origemedestino.org.br/blog/johannesjanzen/?post=174,).

Creio que a pergunta mais importante sobre o Natal é: Por que Jesus veio a este mundo?

O significado de nomes dEle indicam o motivo de Sua primeira vinda. O nome “Jesus” (grego) e “Joshua” ou “Yehoshuah” (hebraico) significam “Jeová é libertação”. “Messias” (do grego “Christós”, e do hebraico “Mashiach”) significa “o Ungido”. “Iesous” no grego significa literalmente “Javé salva”. Em Mateus, capítulo 1 verso 21 lemos: “E [Maria] dará à luz um Filho e chamarás o Seu nome JESUS; porque Ele salvará o Seu povo dos seus (do povo) pecados.” Mateus no mesmo capítulo, verso 23 cita o Antigo Testamento, em Isaías capítulo 7 verso 14: “Eis que a virgem conceberá e dará à luz um Filho, e chamá-Lo-ão pelo nome de EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco.” No hebraico “Immanuel” é composto por “immánu”, que significa “conosco” e “El”, que quer dizer “Deus”.

Jesus Cristo veio como o Messias prometido no Antigo Testamento (Bíblia usada por Cristo e Seus seguidores) para reunir e salvar o povo de Deus. Faz parte deste povo toda pessoa que aceita o chamado divino para sair das trevas e vir para a luz.

Ele não viria para dar riqueza material, nem fundar um reino terrestre. Seu objetivo não era livrar Seu povo do jugo romano, mas do pecado. Estando na Terra Jesus disse: “… se aproxima o príncipe deste mundo, e nada tem em Mim.” João 14:30; O Meu reino não é deste mundo; se o Meu reino fosse deste mundo, pelejariam os Meus servos, para que Eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o Meu reino não é daqui.” João 18:36.

Em primeiro lugar Ele veio revelar que Deus é amor, pois havia sido levantada a suspeita, no início do conflito entre Cristo e Lúcifer, de Deus ser tirano, ditador, que escondia coisas boas das Suas criaturas. Em segundo lugar, Ele veio para salvar da morte física e espiritual nossa raça, pagando o preço que deveríamos pagar para a libertação do pecado e consequente acesso à vida eterna, após o juízo final que ocorrerá na Sua segunda vinda.

Salvar? De quê? Pecado? Que é isso? Olhe as folhas das árvores que morrem e caem, as manchas senis e o enrugamento na pele do idoso, os cemitérios, a deterioração do caráter humano (corrupção, violência, etc.), as distorções e superficialização da sexualidade, as religiões que distorcem o Evangelho pregando mais o enriquecimento material do que o espiritual, etc. Pecado é a transgressão da lei de Deus de Êxodo 20, os Dez Mandamentos. É aquilo que mata você, que tira o desejo de Deus e a capacidade de conhecê-Lo. Pecado é coisa séria, e a cruz revela isto. O Natal também.

Jesus disse: “Quem vê a Mim, vê o Pai.” João 14:8. Deus prova o Seu amor para com a raça humana ao Cristo ter morrido por nós, sendo nós rejeitadores da Sua luz. Não há amor maior do que dar a vida por seus inimigos. Deus não tem prazer na morte do corrupto e ímpio, mas deseja que se arrependam e parem com a maldade porque a maldade destrói quem a pratica. Cristo oferece ajuda para quem a quer, crê e a busca.

Natal é receber o poder de vencer o mal dentro de você e receber o poder de resistir ao mal fora de você. Isto depende de escolha pessoal. Não por medo, força ou desejo de vantagens materiais. Depende de você se render,parar com sua arrogância, admitir sua impotência para mudar a si mesmo. Ele não impõe que você O procure e O ame, não o força a entregar-Lhe sua vida (que vem dEle), mas diz: Estou à porta e bato. Se você abrir sua mente, entrarei e estarei com você e você comigo. Isto é, para mim, o melhor Natal.

Jesus Cristo do Natal é Deus. Isaías (9:6) fala disso: Um Menino nos nasceu, um Filho se nos deu, e o principado está sobre os Seus ombros, e se chamará o Seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.” João esclarece: “E sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para que conheçamos ao Verdadeiro; e no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna.” 1 João 5:20. O apóstolo Paulo diz: “Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo.” Tito 2:13. Judas, irmão de Jesus, escreveu: “… Deus, único dominador e Senhor nosso, Jesus Cristo.” Judas 4. Tomé, duro para crer, convidado por Jesus a tocar em Suas chagas, finalmente acreditou e disse a Ele: “Senhor meu e Deus meu!” João 20:28. Jesus é bom Natal. Bom Natal para você!

_______

Dr. Cesar Vasconcellos de Souza

www.doutorcesar.com.br

 

Sobre Cesar Vasconcellos de Souza

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top