Você está aqui: Capa / Sem categoria / O que é psicose?

O que é psicose?

Psicose é o que popularmente chamamos de “loucura”. É diferente de neurose porque esta é um sofrimento menos perturbador da personalidade e que não desestrutura a pessoa, nem a tira da realidade. Neurose é um encolhimento do eu (self) para a pessoa conseguir viver mentalmente na realidade. Psicose é uma desestruturação do eu (self) que perturba gravemente o contato da pessoa com ela mesma e com os outros.

De uns anos para cá a nomenclatura técnica mudou de neurose para transtorno. Antes, por exemplo, se chamava “neurose de ansiedade” ou “neurose de angústia”, hoje se chama “transtorno de ansiedade generalizada”. Antes se chamava “psicose maníaco-depressiva”, hoje se chama “transtorno afetivo bipolar”.

Psicótica é uma pessoa com psicose. Ela percebe ou interpreta a realidade de uma maneira diferente das pessoas chamadas normais (não existe ninguém 100% normal). Perde o contato com a realidade, e apresenta alucinações, delírios, confusão sobre sua identidade, desorganização dos pensamentos e da fala, boqueio de sentimentos, pode ter agitação, etc.

Delírio é uma alteração do conteúdo do pensamento. Há delírio de ciúme (comum em alcoólicos), delírio de perseguição (crença de ser observado e perseguido na rua, em casa), delírio místico (a pessoa se acha um santo, ou Jesus Cristo), etc. Quando um delírio é verdadeiro num psicótico, você não consegue convencê-lo de que ele está delirando, de que não é real o que ele pensa, mesmo usando argumentos lógicos, racionais.

Alucinação é uma alteração da senso-percepção, podendo haver alucinação auditiva (a pessoa escuta vozes que não existem na realidade), alucinação visual (ela vê bichos, objetos, pessoas que não existem), alucinações gustativas (sente gosto estranhos), etc.

A desorganização dos pensamentos no psicótico pode ocorrer, por exemplo, com a aceleração dos pensamentos, que é quando há uma avalanche de pensamentos e ideias que perturbam, confundem e podem agitar a pessoa. Ela pode ter fuga de ideias que é quando uma ideia muda para outra muito rapidamente, impedindo uma formação de pensamentos lógicos, coerentes, com equilíbrio. Não se consegue entender o que um psicótico está dizendo quando ele tem a desorganização dos pensamentos. O psicótico sente com esta desorganização do raciocínio que sua mente está se desintegrando. É uma experiência muito dolorosa e perturbadora. Isto ocorre na fase maníaca ou eufórica da doença bipolar, assim como na esquizofrenia, que é uma psicose grave.

O tratamento de psicoses envolve (1)psicoterapia, que é uma ajuda profissional em que se usa a conversa, individualmente ou em grupo, geralmente dirigida por psicólogo clínico ou psiquiatra, podendo ser enfermeiro ou assistente social com formação em saúde mental e técnicas de psicoterapia. Também é preciso (2) medicação antipsicótica, os neurolépticos, que são diferentes dos tranquilizantes e dos antidepressivos. Estes medicamentos devem ser prescritos por médico psiquiatra. Psicólogo não pode prescrever remédios. Em vários municípios há o CAPS, Centro de Atenção Psicosocial, com atendimento gratuito para doentes mentais, com equipe multidisciplinar.

Outro aspecto para o tratamento de psicoses tem que ver com (3)orientação da família, sendo que muitas vezes se faz necessário uma terapia familiar porque ter uma pessoa com doença mental grave como a psicose na família, cria muito estresse, confusão, dúvidas, e todos podem ser beneficiados com orientação profissional e até entender que talvez aquele doente grave pode ser uma expressão da doença emocional da família.

Finalmente, a (4) terapia ocupacional, arteterapia, é um instrumento muito útil para a recuperação da doença psicótica, e deve ser feita sob a orientação de terapeutas ocupacionais, que fazem parte da equipe de atendimento do psicótico.

Algumas pessoas podem ter uma psicose por causa de depressão grave, por abuso de substâncias como a cocaína, maconha, por serem portadoras de um transtorno de personalidade, numa depressão psicótica pós-parto, na doença bipolar, esquizofrenia, psicose alcoólica, etc. Algumas recuperam bem sua saúde mental, outras ficam com defeitos e sequelas mas conseguem viver e trabalhar razoavelmente bem, e outras não se recuperam.

_______

Cesar Vasconcellos de Souza

www.doutorcesar.com.br

 

 

Sobre Cesar Vasconcellos de Souza

Os comentários estão fechados.

Scroll To Top